Espiritualidade Tóxica

Já tem um tempo que eu deixei de praticar uma religião e tento viver diariamente os valores espirituais que me norteiam. Sinto que hoje em dia pratico muito mais do que eu pregava do que quando fazia parte de uma instituição. Consigo ver o divino nas pessoas, nos animais, na natureza e isso me faz tratar a todos com respeito. Não estou dizendo que com isso sou melhor do que ninguém, mas é isso que funciona pra mim.

infelizmente temos visto alguns discursos um pouco perigosos sobre uma espiritualidade que se abstém de olhar o entorno e de se envolver em debates coletivos e políticos pra não entrar em “bad vibes” e desalinhar os chakras. Temos que tomar cuidado para não ficarmos presos em nossas bolha de paz e luz, achando que apenas o fato de mentalizar positivo ou de orar vai resolver alguma coisa.

Fazer nossas orações, meditar, estar em comunhão com o divino, o todo, a força criadora é necessário (pra quem acredita), porém isso não nos exime de agir. Não podemos achar que isso é suficiene e fechar os olhos para as injustiças que acontecem todos os dias debaixo dos nossos narizes.

Não consigo conceber que nós estejamos nesse planeta pra satisfazer nossas vontades pessoais, consumir recurso e pagar boleto. Nosso aprendizado e nosso conhecimento precisa ser colocado a serviço do coletivo. Se nossa fé, nossa crença ou nossos valores morais não se transformam em ações concretas, a que eles servem? A meu ver é em uma perpetuação da desigualdade.

Não somos salvadores da pátria e nossas ações muito provavelmente não mudarão a realidade de tudo o que acontece, mas se mudarmos a nós mesmos agindo com o máximo de coerência possível, certamente seremos capazes de agir na construção do mundo que tanto desejamos.

Esse é o tema do episódio de hoje do Podcast. Para ouvi-lo basta clicar AQUI.