Casa

Sou uma pessoa visual e sempre quis que minha casa atendesse aos meus gostos estéticos. A casa onde moro é própria e foi construída num momento em que a gente precisava se mudar, já que a casa onde vivemos anteriormente tinha apenas três cômodos. Quando fomos construí-la, 20 anos atrás, não pensamos na estética (naquela época eu ainda era criança e nem palpitava em nada) e agora, 20 anos depois, fazendo a reforma, consegui opinar e colocar um pouquinho do que eu gosto também.

Hoje acordei e me deparei com um texto muito bacana da minha amiga Natália que falava sobre o fato de que nossa casa é sempre uma memória afetiva. Já conversei aqui antes sobre o quanto essa reforma + mudança pra casa que era da minha avó mexeu e remexeu nas minhas memórias e acho que tudo isso vem ressignificando muitas coisas dentro de mim.

Durante a obra estamos aqui na casa da minha avó, uma casa que passou por muitas transformações ao longo dos seus pelo menos 70 anos de existência.  Quando a casa foi feita os recursos eram mínimos e com o passar do tempo e a melhoria da condição financeira, algumas mudanças iam sendo feitas para abrigar as 13 pessoas que viveram aqui. E estar aqui é respirar memórias. Hoje estou no quarto que era dos “meninos”, dos meus tios, minha mãe está no quarto que foi da minha avó e meu irmão no quarto da nossa tia, que continuou morando nessa casa com minha avó. Todos seguiram suas vidas, minha avó e essa tia que moravam aqui já faleceram, mas tem muito de todas essas pessoas aqui.

Cada marca, cada mancha, cada furo de quadros e porta retratos que estão os montes pendurados na parede contam uma história. Os móveis que nos acolheram nesses anos, mas especialmente a cozinha (essa merece uma reflexão especial), estão carregados de memórias e olhar pra eles de perto é reviver tudo isso. É perceber que tudo muda, que a gente cresce, amadurece e entende que um lar é sempre onde nosso coração está. Não importa se é uma casa chique ou uma morada simples, o que conta mesmo é o que a gente vive, constrói e divide dentro desse espaço.

92615674_514514952821661_8133737549664354304_n (1)

Bob, um dos meus cachorros e esse fogão à lenha que nos aqueceu por tantos anos. As marcas na parede dizem que muitas bocas foram alimentadas e muitas mãos foram aquecidas por aqui nos dias frios… 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s